7 mil brasileiros viram sócios-torcedores para levantar Chapecoense

894
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

A solidariedade, o coração, o poder de união e a criatividade do brasileiro são imensos.

Depois da tragédia com o avião que matou 71 integrantes da Chapecoense, jornalistas e aeronautas –  nesta semana na Colômbia – o público está se unindo para levantar financeiramente o time de Santa Catarina.

Até as 18h desta terça-feira a Chapecoense já havia somado 7 mil novos sócios-torcedores, informou Andrei Copetti, integrante do marketing do clube, à BBC.

E tudo começou com uma campanha no Facebook lançada por um jovem de Curitiba, que é torcedor do Grêmio.

Jorge Gloss pediu que as pessoas “fizessem mais que um post” de homenagem: se tornassem sócias para ajudar a equipe, que também precisará se recuperar financeiramente.

“Você pode fazer mais do que um post pela Chape. Depois da tragédia, o clube vai continuar existindo e vai precisar se reerguer, inclusive para dar apoio e suporte às famílias e outros jogadores”, escreveu.

Deu certo. Nesta quinta-feira o post já tinha mais de 4,8 mil curtidas e 3,2 mil compartilhamentos.

“Eu fiquei pensando: e depois? Como o clube vai se reerguer? Como as famílias serão indenizadas, de onde vai vir o dinheiro?E aí pensei no sócio-torcedor. Tem planos bem baratos, começava com R$ 16. Aí pensei se todo mundo doar R$ 16, acho que podemos fazer uma diferença”, contou.

Foi tanta gente querendo colaborar, que o site da Chapecoense não resistiu.

Vaquinha eletrônica

Com o site da Chapecoense fora do ar, Jorge Gloss partiu para outra estratégia: criar em um site de crowdfunding (vaquinha virtual) uma campanha para arrecadar dinheiro para a equipe.

“Por conta disso, eu criei um projeto no catarse (site de financiamento coletivo), buscando uma outra forma de concentrar a arrecadação para enviar ao clube. Quem quiser e puder ajudar o link para o projeto é: https://www.catarse.me/forcachape2016 – #ForçaChape O mundo está com vocês.”

Outros torcedores também criaram um fundo para doações às famílias das vítimas e ao próprio clube.

Há campanhas nos sites abacashi.com e kickante.com.br, por exemplo.

Ajuda de Clubes

Deixando de lado a rivalidade dentro de campo, vários dos principais times de futebol do país se ofereceram para ajudar a Chapecoense oferecendo jogadores.

Por meio de nota oficial, Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Portuguesa, Joinville, Coritiba, Cruzeiro, Vasco, Fluminense, Botafogo, Atlético-PR e Tupi colocaram atletas à disposição por empréstimo gratuito.

“Mesmo cientes dos prejuízos irreparáveis provocados por este terrível acontecimento, os clubes entendem que o momento é de união, apoio e auxílio à Chapecoense”, afirmaram as equipes.

Com informações da BBC