Mecânico demitido cria oficina móvel e já ganha mais que antes

1901

Matheus Roberto Silveira, de 28 anos, fez o que a maioria dos trabalhadores sonha em fazer, mas não tem coragem.

Após a demissão, ele usou o dinheiro da recisão  de 3 anos para abrir seu próprio negócio e hoje, um ano depois, está ganhando mais do que na época em que era empregado.

Morador de Tatuí, em São Paulo, Matheus trabalhava em uma oficina mecânica e já conhecia bem o serviço quando decidiu empreender.

“Com esse dinheiro eu consegui comprar as ferramentas e dar entrada em um veículo para transformá-lo em uma oficina móvel”, contou ao G1.

A oficina vai até o cliente para fazer troca de vidros de carros, caminhões, máquinas, consertos elétricos e manuais em diversos bairros da cidade.

Ele conta que no começo foi difícil. Mas valeu a pena.

“No começo eu usei as redes sociais e distribuía cartões de visita em funilarias e mecânicas para ajudar na divulgação”, afirma.

Agora em março a oficina móvel completa um ano e Matheus comemora os resultados.

“No decorrer do ano passado já consegui pagar todo o financiamento… Hoje estou ganhando mais do que quando trabalhava registrado”.

Dados

Uma pesquisa realizada entre 2014 e 2015 mostra que o índice de empresas abertas por necessidade cresceu no país de 29% para 43,5%.

Mas antes de investir todas as suas economias, tenha cautela e certeza de onde está pisando.

É ideal fazer uma consulta ao Sebrae, que dá assessoria de graça a empreendedores, novos ou não.

Foto: Reprodução/TV TEM
Foto: Reprodução/TV TEM

Com informações do G1