É possível salvar abelhas da extinção com gesto simples. Você pode ajudar

Foto: reprodução / Momento AmbientalFoto: reprodução / Momento Ambiental

Colocar um vaso com flores na janela da sua casa. Esse gesto absolutamente simples pode salvar as abelhas do sério risco de extinção.

O alerta é do especialista em reprodução vegetal e agrônomo, Antonio Carlos Guedes.

E ele explica porque devemos nos preocupar tanto em manter as abelhas vivas.

“Sem abelhas, sem alimentos. Se as abelhas desaparecerem, em 4 anos não haverá alimento suficiente para a humanidade permanecer na face da terra”, disse o agrônomo ao programa Momento Ambiental, do CJF, Conselho de Justiça Federal. (vídeo abaixo)

As abelhas são responsáveis pela polinização de 80% dos alimentos que florescem – desde maçãs até pessegos e laranjas – daí a importância desses insetos para a biodiversidade do planeta.

A cada pouso, elas levam os gametas de uma flor para outra e multiplicam assim o milagre da vida.

As abelhas estão ameaçadas de extinção por vários motivos que incluem o uso de agrotóxicos nas plantações, a ocupação humana na terra e os vastos campos de plantio de produtos que não produzem flores… e fazem com que elas morram de fome.

Assista ao vídeo abaixo e veja como é simples ajudar.

O programa

O Momento Ambiental é um programa do Conselho da Justiça Federal, por meio do Centro de Produção da Justiça Federal – CPJUS.

Foi lançado em 2008, tem uma fotografia diferenciada e chama a atenção para iniciativas sustentáveis, tecnologias e pesquisas que podem contribuir para a preservação do meio ambiente.

Ele tem um caráter educativo, por isso a linguagem é a mais simples possível, com exemplos para fazer com que o telespectador perceba como ele pode ajudar e o quanto ele prejudica, mesmo sem querer, o meio ambiente com pequenas ações do dia a dia.

O Momento Ambiental é exibido em 27 emissoras privadas regionais, além da TV Justiça e NBR.

Com informações do Momento Ambiental

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.