Festival do Ipê: cor, música e alegria em Brasília

1453
Foto: Renato Acha / AchaBrasília
Foto: Renato Acha / AchaBrasília

O Brasil conhece Brasília como a capital do poder, lugar de política e pelas mazelas de parlamentares e governantes desqualificados, que eleitores mandam pra cá.  Mas a cidade também tem o ano inteiro a belezas os ipês, árvore ícone da capital.

Tem ipê roxo, rosa, amarelo, branco e verde, que florescem em épocas diferentes. Porém elas não são nativas.

Os ipês foram trazidos para Brasília na década de 1970, de forma planejada, pelo engenheiro agrônomo Francisco Ozanan Coelho Correia de Alencar.

História

Considerado como o responsável pelas cores das ruas da cidade, Francisco Ozanan veio do Ceará em 1969, nove anos após a fundação da nova capital.

Durante 30 anos ele chefiou o Departamento de Parques e Jardins da Novacap, Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil, responsável áreas verdes das quadras, das avenidas e dos jardins de Brasilia e das outras cidades do Distrito Federal.

Conhecido como o jardineiro do DF, Ozanan morreu em 2016, aos 72 anos, vítima de infarto, mas sua obra colorida foi preservada pelo governo.

Novos ipês

Há décadas, a companhia cultiva mudas e faz o plantio das árvores. Em 2016 foram plantadas entre 40 mil e 50 mil mudas de ipê-roxo, amarelo, rosa e branco no Distrito Federal.

Hoje o Distrito Federal tem mais de 600 mil ipês e, desse total, 200 mil estão no Plano Piloto, de acordo com a Novacap, que mantém até hoje um viveiro onde são cultivadas mudas das cinco espécies de ipê.

A produção excedente de mudas da Novacap vende para os cidadãos interessados pelo telefone (61) 3403-2460. Os valores variam de acordo com o tamanho e tipo da muda.

Quando florescem

Ipê-roxo

Tamanho: 15 a 18 metros. Período de floração: junho e setembro. Com flores rosadas, às vezes é confundido com o ipê-rosa. Porém, o porte frondoso e a cor bastante intensa o diferenciam dos demais.

Ipê-rosa

Tamanho: até 35 metros. Período de floração: agosto e setembro. Ele tem tom mais brando, com o interior das flores até mesmo esbranquiçado.

Ipê-amarelo

Tamanho: três a oito metros. Período de floração: julho e setembro. Na época da seca, a árvore perde as folhas, que dão lugar às flores e transformam a paisagem. O ipê-amarelo foi declarado a Flor Nacional, em 1961, pelo então presidente Jânio Quadros. Ipê amarelo significa árvore cascuda, palavra de origem tupi.

Ipê-branco

Tamanho: sete a 16 metros. Período de floração: agosto e outubro. Igualmente lindo, tem as flores mais raras. Elas nascem e ficam expostas no máximo por 10 dias. E quando caem formam um belo tapete branco no chão.

Ipê-verde

Tamanho: seis a 18 metros. Período de floração: dezembro e março. Suas flores de longe podem ser confundidas com folhas comuns, por isso não é tão notado como os demais.

Festival do Ipê

Neste domingo, 23 o Festival do Ipê levou um dia de festa para toda a família.

Foi na Alameda dos Ipês, no Balão da Quadra 202 Sul, com direito a piquenique na bela alameda dos ipês floridos, com mesinhas baixas, toalhas e almofadas no gramado;

A programação teve atividades para crianças – como oficinas literárias, contação de histórias, brinquedos infláveis e cama Elástica.

Para os adultos, música, literatura – sarau literário, roda de debate, venda de livros e mesas de autógrafo – mais fotografia, food trucks e food bikes.