Papa Francisco pede amor e que o povo não desanime

1831

Em tempos de atentados e medo, o Papa Francisco pediu para que o povo não desanime, tenha esperança… Ele voltou a condenar o ódio e a defender o amor entre as pessoas!

Diante de mais de 15 mil pessoas, que participaram da audiência geral nesta semana na Praça São Pedro, em Roma o Papa disse: “O cristão não se deixa levar pelo desânimo, ou pela queixa”.

Francisco lembrou da ressurreição de Jesus e falou que “nenhuma noite” é eterna e que “não existe nenhum homem que não possa mudar e nenhum ódio que não possa ser vencido pelo amor”.

E mais uma vez disse que ninguém pode ser profeta da desgraça referindo-se às más notícias.

Na festa do pobre de Assis, São Francisco, a quem o Papa se referiu como “profeta da esperança”, Francisco  disse que “o núcleo da fé cristã é a ressurreição de Jesus, por isso o cristão não pode ser um profeta de desgraças”.

O Papa também convocou homens e mulheres a “propagar esperança com nosso modo de acolher, de sorrir e, sobretudo, de amar”.

E acrescentou: “os cristãos são capazes de amar quando não há motivo e de abrir espaços de salvação onde parece que tudo está humanamente perdido”.

E finalizou pedindo que saibamos propagar sempre ao nosso redor as sementes da esperança e do amor.

Com informações do Aletea.