Anitta dá palestra em Harvard e é aplaudida de pé

Foto: reprodução / Instagram - Brazil Conference @Harvard+MIT
Foto: reprodução / Instagram - Brazil Conference @Harvard+MIT

A cantora Anitta, adora por uns e criticada por outros, foi aplaudida de pé ao final  de sua palestra na Universidade de Harvard, nos EUA.

A artista participou de um evento que discute iniciativas em execução no momento que tentam promover mudanças no país.

O círculo de palestras, que é organizado por alunos da faculdade e também do Massachusetts Institute of Technology, chama-se Brazil Conference e é uma iniciativa da comunidade brasileira de estudantes na cidade para debater os mais variados assuntos sobre o Brasil.

Anitta foi recebida para a palestra que tinha como tema “Music as an instrument for transformation” (música como instrumento de transformação) em Harvard.

A cantora contou sua história, da vida no subúrbio do Rio de Janeiro antes da fama à carreia internacional, além de cantar um trecho de Downtown, música lançada em parceria com J Balvin, ao final de sua palestra.

Falou das dificuldades antes do sucesso, mas disse que sempre acreditou que conseguiria viver da música.

“Sempre quis ser artista, desde pequena, mas a gente era muito pobre na minha família. (…) Quando a gente é pobre sempre tem medo de não conseguir pagar as contas”, disse.

Passou por um estágio na Vale e em uma loja de roupas antes de decidir largar tudo para investir na carreira.

Aplaudida de pé

Em determinado momento, disse que ajudava o irmão a pagar o ônibus para ele poder ir para a faculdade.

“As pessoas não entenderam muito bem aquela passeata quando o ônibus aumentou vinte centavos, mas vinte centavos fazem muita diferença, podiam impedir meu irmão de ir para a faculdade”, disse, sendo bastante aplaudida pela plateia.

Anitta também contou como foi decidir que ia cuidar da própria carreira – ela rompeu contrato com a antiga empresária, Kamilla Fialho, em 2014 – e que precisou aprender a administrar uma empresa na marra.

“Decidi fazer sozinha, senão iria parar”, contou.

Ela também disse que traçou uma estratégia para começar a ser conhecida fora do Brasil, que incluía o lançamento de um remix da música Ginza, de J Balvin, e a participação na cerimônia de abertura da Rio 2016 ao lado de Gilberto Gil e Caetano Veloso.

Outros palestrantes

Na sexta-feira, 6, falaram nomes como Ciro Gomes, Fernando Haddad, Fernanda Gentil, Rafaela Silva, Alexandre Padilha e Drauzio Varella.

Neste sábado, 7, são esperados nomes como Ilan Goldfajn, Jorge Paulo Lemann, Luciano Huck e Luís Roberto Barroso.

Com informações da Veja