Coronavírus: médicos da Itália conseguem isolar o vírus

Coronavirus na China - Foto: EPACoronavirus na China - Foto: EPA

Médicos do hospital Lazzaro Spallanzani, em Roma, na Itália, conseguiram isolar o novo coronavírus.

A informação foi dada neste domingo, 2, pelo ministro da Saúde do país, Roberto Speranza. Ele disse que isso é importante para poder estudar o vírus e conter o avanço da doença.

“Isolamos o vírus e isso significa que temos muitas oportunidades para estudá-lo, entender e verificar melhor o que pode ser feito para impedir a disseminação”, afirmou Speranza.

O avanço dos médicos, de acordo com o governo italiano, será compartilhado com todo o mundo.

Emergência

Na quinta (30), a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que os casos do coronavírus são uma emergência de saúde pública de interesse internacional.

Com isso, uma ação coordenada de combate à doença deverá ser traçada entre diferentes autoridades e governos.

“Devemos lembrar que são pessoas, não números. Mais importante do que a declaração de uma emergência de saúde pública são as recomendações do comitê para impedir a propagação do vírus”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Infecções mais rápidas

O novo vírus, chamado de 2019-nCoV, está se espalhando mais rápido, mas mata menos do que os da SARS, que causou um surto na China entre 2002 e 2003, e que o H1N1.

A Sars matou 916 pessoas e contaminou 8.422 durante toda a epidemia.

As duas infecções são causadas por vírus da família “coronavírus” e recebem este nome porque têm um formato de coroa.

China já teve mais de 14 mil casos de coronavírus.

Com informações do G1

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

O conteúdo do SóNotíciaBoa é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.