Programa barato forma presos na universidade e só 2% voltam ao crime

Presos formados pelo Hudson Link - Foto: reprodução / FreeThink
Presos formados pelo Hudson Link - Foto: reprodução / FreeThink

O poder da educação! Um programa barato e incrível mostra que é possível sim recuperar presos dando estudo universitário, ensinando uma profissão e assim, fazer com que eles não voltem à vida do crime.

O programa sem fins lucrativos Hudson Link, está provocando uma revolução no sistema prisional de Nova York e mostrando uma potencial saída para o problema da violência. O programa faz os presos estudarem dentro da cadeia, concede diploma universitário e com isso derruba a taxa de reincidência no estado, que é de 43%, para apenas 2%.

Isso quer dizer que com um canudo na mão e uma profissão, somente 2% dos formados voltaram à vida do crime após serem libertados. E mais: o custo para formar esses detentos é 10 vezes menor do que o gasto para mantê-los presos.

O investimento para formar um detento na universidade é de US$ 5 mil – mais de R$ 21 mil – enquanto para manter um detento preso na cadeia custa US $ 60 mil – mais de R$ 258 mil – por ano no estado de Nova York.

A formatura

A turma mais recente do Hudson Link se formou no mês passado, enquanto estava atrás das grades.

Os beneficiados foram internos da Instalação Correcional Sing Sing em Ossining, onde aconteceu a cerimônia emocionante de graduação. (vídeo abaixo)

No total, o projeto já concedeu estudo e diploma universitário a 700 presos e outros 600 estudantes da prisão estadual estão matriculados no programa.

Atualmente, a organização opera em cinco prisões diferentes de Nova York.

O Hudson Link fornece o programa de graduação gratuitamente e é mantido com doações e patrocínios privados.

Criador

A organização foi fundada por um ex-detento chamado Sean Pica, que cumpriu sua sentença de 16 anos de prisão em 1998.

Depois da Sean começou seu trabalho pioneiro para oferecer a outros reclusos uma segunda chance, além dos muros da prisão.

“Acho que muitas das nossas prisões neste país foram construídas com um esforço de punição. Mas quando você castiga alguém, deve haver algo sobre reabilitação e segunda chance e é isso que estamos fazendo nessas prisões, disse Pica ao Freethink .

Assista:

Com informações do GNN

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no: