Estudante transforma casca de camarão em plástico biodegradável

Foto: Divulgação|O filme plástico a partir de cascas de camarão Foto: Divulgação
Foto: Divulgação|O filme plástico a partir de cascas de camarão Foto: Divulgação

Uma estudante de 17 anos de Adelaide, na Austrália, inventou um filme plástico biodegradável feito com cascas de camarão.

Angelina Arora teve o momento “eureka” durante o jantar. Ela olhou para o crustáceo no seu prato e pensou: “Cascas de camarão parecem plástico.”

Angelina usou a inspiração para criar um bioplástico que se degrada completamente em cerca de 33 dias em aterro sanitário.

O material é flexível, durável, insolúvel e transparente, o que o torna uma alternativa perfeita para embalagens plásticas comuns.

Após a descoberta, a estudante afirma estar recebendo várias propostas de fabricantes e empresas interessadas.

Patente

“Ainda estou finalizando os aspectos legais, como a patente, por exemplo, mas estou na fase de um protótipo final, pronto para fabricar o plástico e distribuí-lo comercialmente”, afirmou.

Além disso, como muitos outros resíduos de frutos do mar – como conchas de ostras – os exoesqueletos de camarão são ricos em nitrogênio – o ingrediente mais importante nos fertilizantes vegetais.

Isso torna seu material especialmente útil para agricultores, porque se degradaria normalmente em campos, ou fossas de compostagem, fornecendo às culturas o nitrogênio necessário para maximizar os nutrientes e a imunidade das plantas.

Prêmio

A inovação notável rendeu a Angelina o Prêmio BHP de Ciência e Engenharia.

No ano passado ela foi nomeada Jovem Conservacionista do Ano da Sociedade Geográfica Australiana.

Estudante de medicina, Arora também espera adaptar seu bioplástico para uso como embalagem de suprimentos médicos.

O filme plástico a partir de cascas de camarão Foto: Divulgação
O filme plástico a partir de cascas de camarão Foto: Divulgação

Com informações do GNN

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no: