Idoso do desafio do andador será condecorado Cavaleiro pela rainha

Tom Moore no 100º aniversário - Foto: UK Ministry of Defence/Crown/Reuters
Tom Moore no 100º aniversário - Foto: UK Ministry of Defence/Crown/Reuters

O capitão Thomas Moore, veterano da Segunda Guerra Mundial que ficou conhecido após o desafio do andador – no qual arrecadou milhões de dólares para profissionais de saúde que trabalham na linha de frente contra a covid – será condecorado pela rainha Elizabeth II.

Ele será oficialmente cavaleiro! A decisão foi anunciada como um homenagem ao feito incrível do idoso, que começou a caminhar pelo quintal da casa dele de andador no dia 6 de abril. O desafio era para levantar 1.000 libras dando 100 voltas antes de seu centésimo aniversário, no dia 30 de abril.

Mas ele conseguiu muito mais: a arrecadação do desafio superou os US $ 40 milhões – mais de R$ 227 milhões – para o NHS Charities Together.

Assim, ele entra para Guinness Book pelo maior volume de dinheiro arrecadado em nome do sistema de saúde pública.

Promovido

Mais de um milhão de pessoas de todo o mundo assinaram uma petição para que ele fosse cavaleiro, mas apesar de todo o apreço e elogios, Moore permaneceu humilde durante a festa de aniversário e solicitou que terminassem o evento com uma salva de palmas para a saúde.

Na festa o veterano de guerra foi promovido do posto de capitão a coronel honorário.

Graças a uma indicação especial do primeiro-ministro Boris Johnson, aprovada pela rainha Elizabeth II nesta semana, o novo título oficial do veterano é o capitão Sir Thomas Moore.

Desde que a notícia foi declarada oficialmente nas mídias sociais, milhões de pessoas usam a hashtag #SirCaptainTomMoore para comemorar sua conquista.

“Em nome de todos que se emocionaram com sua incrível história, quero agradecer imensamente. Ele é um verdadeiro tesouro nacional”, disse o primeiro-ministro Johnson.

A condecoração

Tom Morre ainda não sabe quando receberá a honra.

A publicação da lista de Honras de Aniversário da Rainha, em 12 de junho, foi adiada por causa da pandemia do coronavírus.

Com informações do GNN