Há 4 anos ele vivia nas ruas, hoje comprou a 1ª casa: superação

Foto: reprodução twitter
Foto: reprodução twitter

Uma história de superação e vitória. Aos 18 anos, Chris Atoki morava nas ruas, sem ter onde morar, comer, ou dormir, vivia sem dinheiro e quase desistiu da vida.

Hoje, aos 22 anos, acabou de comprar sua primeira casa e ele nem consegue acreditar.

“Há 4 anos, eu era sem-teto e dormia no meu carro, tomava banho na academia. Eu me perguntava: ‘de onde viria minha próxima refeição?’ Hoje eu oficialmente possuo uma casa!” comemorou o jovem no Twitter. (veja abaixo)

História difícil

Aos 18 anos, Chris trabalhava duro em longos turnos e estudava, mas acabou perdendo o emprego. O gerente considerou que a carga horária dele ainda era insuficiente.

“O problema é que sem o salário e sem a ajuda dos meus pais perdi ainda mais ”, contou Chris.

Ele não conseguia mais ir à escola e, embora se inscrevesse para centenas de bolsas, só conseguiu uma.

Expulso de casa

Após uma discussão com mãe, acabou sendo expulso de casa. Ele tentou um refúgio, mas ninguém o acolheu.

“Fui expulso em novembro. Tentei dormir no sofá da minha avó, mas não durou. Tentei ir à casa da minha namorada e o pai dela não gostou. ” Chris Atoki continuou.

O carro virou sua casa na Philadélfia, EUA e foi então que percebeu que havia chegado ao fundo do poço.

“Estacionei em frente ao Walmart com menos de um dólar. Acho que tinha $ 0,83, algo assim. Sem família. Sem amigos. Sem dinheiro. Eu estava com fome. Eu chorei, pensando que iria admitir a derrota. E tentei dormir ”, disse.

Foi quando Chris olhou no retrovisor e viu que a única pessoa que podia contar, era com ele mesmo e a vida dele começou a mudar.

Volta por cima

Chris foi procurar emprego: “Eu fiz de tudo. Trabalhei como técnico, embalando carnes, auxiliando DJ em casamentos, em painéis solares, fui vendedor de seguros… e por fim, vendedor de colchões” , lembra.

“Economizei o necessário, fiz empréstimo de um carro, até que dirigir por longas distâncias começou a me cansar. Comecei então na empresa de colchões e voltei a estudar na Lambda School, com a opção de pagar quando recebesse o salário”, contou.

Depois de tanta luta, ele se tornou como professor-assistente e queria retribuir o que havia aprendido.

“Queria ajudar alunos a atingirem os mesmos objetivos e o rumo que desejavam para as suas vidas. Dei tudo [de mim] a cada um deles e eles sabem disso. Aos cerca de cem alunos que pude ajudar”.

Chris então se candidatou a um emprego em tecnologia na Filadélfia. O salário dele dobrou e finalmente, ele comprou a casa dos sonhos.

Contra todas as probabilidade, ele venceu.

Veja a postagem de Chris:

Com informações do Upsocl