Genebra terá maior salário mínimo do mundo: R$ 25 mil por mês

1322
Foto: reprodução The Guardian
Foto: reprodução The Guardian

Os eleitores em Genebra, na Suíça, aprovaram em referendo uma proposta de um salário mínimo de quase £ 3.500 por mês, pouco mais de 25 mil reais, considerado o mais alto do mundo.

Todos os trabalhadores da cara cidade suíça e da região ao redor receberão agora pelo menos 23 francos, £ 19,40 por hora – R$ 141,00.

O novo salário é mais do que o dobro do mínimo na Grã-Bretanha, atualmente £ 8,72, R$ 63,00 para pessoas com 25 anos ou mais. A França, que faz fronteira com Genebra, estabelece um salário-base por hora de cerca de £ 9,20, R$ 67.

Apesar da resistência do governo regional de esquerda e dos principais partidos da oposição, 52,8 por cento dos residentes de Genebra se manifestaram a favor da iniciativa apoiada pelo sindicato no domingo, 27.

Igualdade

Os ativistas argumentaram que o impacto econômico da pandemia do coronavírus, com os setores vitais de turismo e conferência da cidade, expôs uma lacuna crescente entre ricos e pobres em Genebra.

Eles argumentaram que um aumento salarial para trabalhadores de baixa renda lhes permitiria levar uma vida “mais digna” e agir como um “passo em direção à igualdade”, com as mulheres constituindo dois terços dos beneficiários.

Custo alto

O aluguel de um apartamento de dois quartos é normalmente de pelo menos £ 2.500 por mês, cerca de R$ 18 mil, enquanto o café médio custa mais de £ 3,50, R$ 25.

A Suíça não tem um salário mínimo nacional, mas seus condados semi-autônomos, conhecidos como cantões, podem definir o seu próprio.

Os cantões de língua francesa já tinham taxas ligeiramente mais baixas, embora ainda sejam mais altas do que na maioria dos países.

Licença paternidade remunerada

A votação ocorreu dentro do renomado sistema suíço de democracia direta parcial.

Outra boa notícia é que a Suíça vai concecer duas semanas de licença paternidade remunerada pela primeira vez.

Com informações do The Guardian