Moderna vai lançar vacina contra Covid após receber US $ 1,1 bilhão

Teste da vacina - Foto: reprodução / CNBC
Teste da vacina - Foto: reprodução / CNBC

A Moderna está se preparando para o lançamento global de sua potencial vacina contra o coronavírus. O anúncio foi feito pela empresa nesta quinta, 29, após ter recebido US $ 1,1 bilhão em depósitos dos governos.

A empresa de biotecnologia afirmou que está em negociações com a iniciativa COVAX, apoiada pela Organização Mundial da Saúde, sobre uma proposta de preços diferenciados para a vacina.

Em agosto, a Moderna disse que estava cobrando entre US $ 32 e US $ 37 por dose por sua vacina para alguns clientes, com “preços de pandemia” mais baratos. Mas a empresa afirmou que está em discussão por acordos de maior volume que terão um preço menor.

E a Moderna já tem contratos de fornecimento na América do Norte, Oriente Médio e em outras regiões do mundo.

“Estamos nos preparando ativamente para o lançamento do mRNA-1273 e assinamos uma série de acordos de fornecimento com governos em todo o mundo”, disse o CEO da Moderna, Stephane Bancel, em comunicado à imprensa.

“A Moderna está comprometida com os mais altos padrões de qualidade de dados e pesquisa científica rigorosa enquanto continuamos a trabalhar com os reguladores para avançar o mRNA-1273.”

Testes

A Moderna disse na semana passada que concluiu a inscrição para seu teste de estágio final com 30.000 participantes.

Na semana passada, mais de 25.650 pessoas receberam a segunda dose da vacina.

37% dos participantes eram de diversas comunidades e 42% estavam em alto risco de doença grave.

Pouco mais da metade, 53%, dos participantes são do sexo masculino e 47% do sexo feminino, segundo apresentação da empresa.

A grande maioria dos participantes tem mais de 25 anos, com apenas 5% na faixa etária de 18 a 24 anos.

Novembro

Em uma ligação com investidores na quinta-feira, Bancel disse que a empresa espera que o conselho de monitoramento de dados e segurança, que vai avalia se o teste foi bem-sucedido, conduza sua primeira análise provisória em novembro.

O conselho não conduzirá sua análise até que haja 53 casos de Covid-19 diagnosticados no estudo de fase três da Moderna.

A vacina, que está sendo desenvolvida com a ajuda do National Institutes of Health, contém material genético chamado RNA mensageiro, ou mRNA, que os cientistas esperam que provoque o sistema imunológico para combater o vírus.

Com informações do CNBC