Kamala Harris é a 1ª mulher eleita vice-presidente dos EUA: histórico

1584
Kamala Harris na campanha 2020 - Foto: Foto: Carlos Barría/Reuters
Kamala Harris na campanha 2020 - Foto: Foto: Carlos Barría/Reuters

Com a vitória de Joe Biden, pela primeira vez na história, os Estados Unidos terão uma mulher como vice-presidente do país. Ela se chama Kamala Harris, tem 56 anos e é de ascendência indiana.

E além de a primeira mulher, ela será a primeira pessoa preta a assumir o posto. Ela também foi a primeira mulher preta a ser senadora pelo estado, a segunda no país.

Nos EUA, quem assume a vice-presidência também preside o Senado Federal, assim, Kamala vai substituir o republicano Mike Pence.

“A minha presença aqui é um testemunho dedicado às gerações que vieram antes de mim,” disse Kamala Harris durante seu discurso de aceitação na Convenção Nacional Democrata, em agosto.

História

Kamala Harris passou sua infância em um dos berços do ativismo de esquerda norte-americano: Berkeley e Oakland, onde nasceu em 1964.

A mãe dela foi uma pesquisadora de câncer e o pai, que é de ascendência jamaicana, um professor de economia.

Ambos participavam do movimento dos direitos civis e Harris, junto com a irmã mais nova, Maya – que presidiu a campanha presidencial de Makala – cresceram em um ambiente de ativismo.

A vice-presidente eleita é vista como moderada dentro do Partido Democrata, que muitas vezes se vê entre diferentes alas da agremiação.

O passado dela como promotora a colocou muitas vezes na linha de tiro dos grupos mais à esquerda entre os democratas, que veem na justiça criminal um meio para reforçar desigualdades.

Por outro lado, ela tem posição dura em diversas questões econômicas. Kamala teve papel importante em negociações por indenizações cobradas de instituições financeiras em razão da crise das hipotecas de 2008.

Ela também se coloca como uma defensora de programas sociais e de uma ampliação da ação estatal na promoção dessas condições.

Representatividade

Nos últimos meses, a próxima vice-presidente dos Estados Unidos vem servindo de inspiração.

“Agora eu sinto que meninas pretas como eu podem ser presidentes do grêmio, meninas negras como eu podem ter grande reconhecimento, como ela tem,” disse Paris Bond, de 14 anos, em agosto à CNN.

Katerina Shadrach, uma menina de 11 anos descendente de sul-asiáticos, falou na mesma época que Kamala Harris era sua inspiração.

“Foi ela quem conseguiu provar que é realmente possível”, disse a menina. “Você pode ter uma conexão, porque somos duas pessoas parecidas. Então se ela pode chegar lá, eu também posso. E eu consigo me identificar com ela”, afirmou a garota.

Kamala Harris no Senado em 2018 - Foto: Reuters
Kamala Harris no Senado em 2018 – Foto: Reuters

Com informações da CNN