Lentes com nanopartículas de ouro corrigem daltonismo

Foto: ACS Nano
Foto: ACS Nano

Pesquisadores nos Emirados Árabes Unidos desenvolveram lentes de contato que podem ajudar a corrigir o daltonismo, dificuldade de enxergar cores como vermelho, ou o verde.

As lentes contém nanopartículas de ouro e ajudam a aumentar o contraste vermelho-verde nos pacientes e ainda funcionam como lentes corretivas. As partículas dão às lentes uma tonalidade rosa.

Até o momento, a solução era usar lentes de vidro tingidas de vermelho. Mas, por serem muito destacadas, nem todos querem usá-las. Foi aí que os pesquisadores desenvolveram as lentes que podem alcançar resultados semelhantes.

Nanopartículas

Inicialmente, eles testaram lentes que haviam sido tingidas de rosa, mas elas eram instáveis ​​e potencialmente inseguras por causa do corante.

A equipe então se voltou para nanocompósitos de ouro, que têm sido usados ​​há séculos para criar “vidro de cranberry”, que tem uma tonalidade rosa.

Os pesquisadores misturaram nanopartículas de ouro em um hidrogel e o usaram para fabricar as lentes. Com elas, foi possível filtrar a luz entre 520-580 nm, que é onde os comprimentos de onda da luz vermelha e verde coincidem.

Seguras

Até agora, os pesquisadores testaram a eficácia e segurança das lentes em laboratório.

Eles descobriram que as lentes modificadas não eram tóxicas em células cultivadas in vitro e tinham propriedades de retenção de água semelhantes às lentes comerciais, sugerindo que são seguras para uso.

Eles compararam as lentes modificadas com nanopartículas de ouro a dois tipos de vidros coloridos que estão disponíveis comercialmente para pessoas com daltonismo e descobriram que as lentes eram mais seletivas no bloqueio de certos comprimentos de onda do que os óculos.

As próximas etapas serão testes em humanos para ver se as lentes são confortáveis ​​e podem ajudar com sucesso com o contraste vermelho-verde em pessoas com daltonismo.

Por Andréa Fassina, da redação do Só Notícia Boa, com informações da MedGadget