Casal põe dinheiro em pacotes de fraldas e leite para ajudar famílias

6807
Casal deixava dinheiro dentro de pacotes de fralda e leite em pó - Foto: arquivo pessoal
Casal deixava dinheiro dentro de pacotes de fralda e leite em pó - Foto: arquivo pessoal

“Para espalhar bondade”. Foi essa explicação que o casal Krystal e Patrick Duhaney deu após virar notícia por esconder mais de R5 5 mil em pacotes de fraldas e leite em pó, pelos supermercados da Califórnia, Estados Unidos.

Eles contam que já passaram necessidade quando o filho nasceu e sabem que tem muita família vivendo o mesmo. A dupla colocava notas de US $ 20 (100 reais) em cada produto em ordem aleatória.

Krystal e Patrick têm dois filhos e afirmam estar bem financeiramente, em parte graças à empresa de Krystal, que oferece apoio em amamentação.

“Quando tivemos nosso primeiro filho, lutamos para sobreviver. Agora que tenho um negócio de sucesso, queria retribuir porque sei como pode ser difícil”, reflete a mãe.

 Pensar no próximo é importante

Para o casal, é impossível levar uma vida feliz sem ajudar quem precisa. Eles entendem que não dá para sanar as necessidades de todas as famílias, mas um pouco que fazem já é muito para quem precisa!

“Então, meu marido e eu fomos a várias lojas no sul da Califórnia e escondemos dinheiro em itens para bebês”, contou Krystal.

“Como pais que criam dois filhos pequenos, é muito importante para nós deixarmos nossos filhos saberem que a bondade é importante e que você nunca sabe o que alguém está passando. Esperamos iluminar o dia deles e espalhar alegria e bondade”, completou.

Após publicar a boa ação nas redes sociais, o casal foi muito elogiado. “Isso aqueceu meu coração”, escreveu um seguidor. “Isso é lindo! Obrigado por levar sorrisos às famílias que receberão esses presentes”, disse outra seguidora.

Dessas modas que a gente queria que pegasse, não é verdade?!

Parabéns ao casal pela linda atitude!

Casal deixava nota em itens para crianças - Foto: reprodução
Casal deixava nota em itens para crianças – Foto: reprodução

Com informações de Revista Crescer.