Garoto prematuro de 3 anos surpreende médicos e entra para time de gênios

858
O garotinho de apenas 3 anos tem Q.I. de 151 próximo ao de Einstein Foto: - Sara Lundberg
O garotinho de apenas 3 anos tem Q.I. de 151 próximo ao de Einstein Foto: - Sara Lundberg

Lawson, de apenas 3 anos, tinha motivos para ter atraso cognitivo por ter nascido prematuro, mas hoje, com apenas 3 anos de idade, entrou para o time de gênio da MENSA, organização para pessoas com QI altíssimo.

Depois de passar várias semanas na UTI de um hospital em Porland, Oregon, EUA, Lawson Lundberg, surpreendeu os médicos e a própria mãe.

Agora, aos 3 anos de idade, o menino superdotado conhece todas as bandeiras, países e capitais do mundo. Enquanto outras crianças estavam aprendendo a andar, Lawson estava citando todos os 50 estados e 195 países!

Teste de QI

Seu vocabulário está sempre crescendo e seu interesse em aprender é único – tanto que seus pais tiveram seu QI testado profissionalmente.

O garoto marcou 151 pontos. Para referência, o QI de Albert Einstein foi estimado entre 160 e 180, mas muito mais tarde na vida.

Mudança

Sara conta que o menino aprende sem ajuda dos pais: “Ele parecia estar sempre à frente, aprendendo formas sem que precisássemos ensiná-lo, aprendendo palavras que nem nos lembramos de ter falado perto dele.”

“No início deste ano, durante uma tempestade de gelo, ficamos alguns dias sem energia e durante esse tempo ele aprendeu os nomes dos países e suas capitais. Foi então que descobrimos que ele havia aprendido fonética por conta própria, o que nos surpreendeu”, explica a mãe.

MENSA

Os pais de Lawson inscreveram o filho para ingressar na organização nacional de inteligência, a Mensa, que o classificou entre os integrantes mais jovens.

Para entrar para o time de gênios é preciso ter um QI de 130, e aos 3 anos, Lawson está bem acima da média.

“Em cerca de 21% do teste de QI, ele não errou em nenhuma das perguntas, então ficaram sem perguntas para fazer a ele”, disse Sara ao GNN.

Eles recomendaram que ele fizesse o teste novamente em alguns anos para ter uma visão mais precisa de seu QI, porque o teste para crianças mais velhas tem um número ilimitado de perguntas.

É uma jornada notável para qualquer criança, mas especialmente para um bebê prematuro com maior risco de atrasos cognitivos e deficiências.

Ajuda à comunidade

O talentoso Lawson também está canalizando seu lado criativo para ‘retribuir’ à comunidade.

“Falamos sobre a importância da caridade”, disse Sara. “March of Dimes nos ajudou muito quando Lawson e sua irmã gêmea estavam na UTI neonatal.”

Agora, Lawson pegou um pincel e ‘assumiu a missão’ de ganhar dinheiro para a caridade.

Ele arrecadou US $ 525, pouco mais de 2,5 mil reais, de amigos da família e agora eles estão se oferecendo para enviar as pinturas do menino.

Ele tem feito desenhos de estados ou países – para estranhos que doam na página da família na March of Dimes .

Envie um e-mail para Sara se você quiser que uma pintura, ou mandar um agradecimento pessoal de Lawson: saralundberg10@gmail.com.

Lawson faz desenhos para arrecadar dinheiro para a caridade Foto: Sara Lundberg
Lawson faz desenhos para arrecadar dinheiro para a caridade Foto: Sara Lundberg

Com informações do GNN