Mulher encontra irmão desaparecido há 30 anos em PE

1714
Antônia procurava o irmão desaparecido há 30 anos - Foto: reprodução / WhatsApp
Antônia procurava o irmão desaparecido há 30 anos - Foto: reprodução / WhatsApp

Uma mulher encontrou o irmão desaparecido que procurou durante 30 anos. A agricultora Antônia Marques da Silva, de Lajedo, Pernambuco, descobriu que ele estava vivo e morando nas ruas.

Este foi o primeiro caso de desaparecido encontrado vivo no Brasil a partir da coleta de DNA de parentes.

Com ajuda da Polícia Científica do estado, Antônia pôde ver e abraçar novamente Cicero Marques da Silva, de 58 anos, que vivia nas ruas de Arcoverde. Ele não lembra como chegou ao local, não tinha nenhum documento de identidade e todos os chamavam de Francisco.

Ajuda veio após acidente

Em junho deste ano, Cícero machucou o ombro em uma queda. Ele foi socorrido depois de um mutirão: bombeiros, enfermeiros e barbeiro… todo mundo ajudou.

“Eu fiquei abismado, fiquei admirado”, disse Cícero, que afirmou ter passado oito anos sem cortar o cabelo e a barba.

Entre as ajudas que Cícero recebeu, estava a do policial militar aposentado Carlos Lopes, de 58 anos, que disse tê-lo conhecido em 1999. “Foi logo quando ele chegou aqui [ao município]”, contou.

Foi Carlos quem resolveu levar Cícero até Lajedo. “Quando a gente veio caminhando com ele, ele falou o nome da praça, Praça Finado Simples, que até então era outro nome. Foi quando a gente realmente não tinha nenhuma dúvida de que ele era de Lajedo”, relatou o policial.

A irmã ficou sabendo

Quando Carlos teve a ideia de entrar na igreja matriz da cidade e pedir ajuda, havia uma missa no dia e o padre contou a história para os fiéis.

Não demorou muito para que Antônia ficasse sabendo e lembrasse do irmão desaparecido. A agricultora procurou assistentes sociais, que orientaram sobre a Polícia Científica.

“A gente entrou em contato com a Polícia Científica para que esse exame de DNA pudesse ser feito”, firmou Ricardo Menezes, coordenador do Centro de Referência Especializado de Assistência Social de Arcoverde.

Os resultados comprovaram o parentesco e Antônia conseguiu dar um fim à busca pelo irmão Cícero, que passou a morar com ela em Lajedo desde então.

Como encontrar parentes desaparecidos

De acordo com o Ministério da Justiça, aproximadamente 80 mil pessoas estão desaparecidas no Brasil atualmente.

Uma força-tarefa trabalhou em conjunto na campanha nacional lançada no final de maio de 2021 para localizar pessoas desaparecidas usando testes de DNA.

Os testes são gratuitos e há postos de coleta em 229 locais no Brasil (veja todos aqui).

Qualquer pessoa que tenha parente desaparecido e deseja localizá-lo, pode ir até um desses postos e solicitar a coleta do DNA.

O material genético fica cadastrado no programa e analisa dados de todos os estados.

Cícero antes de ser encontrado. — Foto: Reprodução/WhatsAppp
Cícero antes de ser encontrado. — Foto: Reprodução/WhatsAppp
Cícero depois de encontrar a família - Foto: Reprodução/WhatsAppp
Cícero depois de encontrar a família – Foto: Reprodução/WhatsAppp
Cícero e Carlos, o policial amigo -Foto: Reprodução/WhatsAppp
Cícero e Carlos, o policial amigo -Foto: Reprodução/WhatsAppp

Com informações de 98FM Natal