Médicos desenvolvem vacina que protege contra artrite reumatoide

2322
O imunizante à base de proteína pode ser promessa para prevenir artrite reumatoide - Foto: pixabay
O imunizante à base de proteína pode ser promessa para prevenir artrite reumatoide - Foto: pixabay

Uma vacina experimental contra a artrite reumatoide forneceu proteção contra a doença e teve resposta do sistema imunológico de forma forte, imediata e duradoura.

Ela foi desenvolvida por médicos da Universidade de Toledo, em Ohio, EUA, para combater a doença autoimune, que atualmente não tem cura.

As descobertas foram detalhadas em artigo na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, e representam um grande avanço.

A equipe desenvolveu uma vacina baseada em proteína usando a zeta 14-3-3 purificada cultivada em uma célula bacteriana que funcionou.

“Para nossa surpresa, a artrite reumatoide desapareceu totalmente nos animais que receberam a vacina”, explica a autora principal do artigo, Ritu Chakravarti, professora assistente da Faculdade de Medicina e Ciências da Vida da UToledo.

“Às vezes, não há maneira melhor do que o acaso”, afirmou.

Doença

A artrite reumatoide ocorre quando o sistema imunológico ataca e quebra tecidos saudáveis do próprio corpo, principalmente o revestimento das articulações de mãos, pulsos, tornozelos e joelhos. Estimativas sugerem que ela afeta 1% da população global.

“Apesar da prevalência, não há cura e não se sabe inteiramente qual a causa. E isso é verdade para quase todas as doenças autoimunes, o que torna o tratamento ou a prevenção delas tão difícil”, destaca a autora.

“Se conseguirmos comprovar clinicamente essa vacina com sucesso, será revolucionário”, afirmou.

Proteína

A pesquisadora estudou durante anos uma proteína chamada 14-3-3 zeta e seu papel em patologias imunológicas, como aneurismas da aorta, e na interleucina-17, uma citocina associada a distúrbios autoimunes.

Com base no trabalho anterior de Chakravarti, o grupo de pesquisa se concentrou na proteína como um gatilho potencial para artrite reumatoide.

Mas eles descobriram o oposto. Em vez de prevenir, remover a proteína por meio da técnica de edição genética causou artrite precoce severa nos animais-modelo. Passaram então a trabalhar com essa nova teoria de que a zeta 14-3-3 protege contra a doença.

“Aconteceu de chegarmos a um resultado errado, mas acabou sendo o melhor. Esses tipos de descobertas científicas são muito importantes nesse campo”.

Além de suprimir o desenvolvimento de artrite, a vacina melhorou significativamente a qualidade óssea — uma descoberta que sugere haver benefícios a longo prazo após a imunização.

“Há muitos anos não fazemos grandes descobertas para tratar ou prevenir a artrite reumatoide”, ressalta Chakravarti.

“Nossa abordagem é completamente diferente. Essa é uma estratégia baseada em vacina a partir de um novo alvo que esperamos poder tratar ou prevenir a doença. O potencial aqui é enorme”, concluiu

Com informações da Galileu