Banco de empregos vai formar e ajudar vítimas de violência doméstica

-
Por Renata Dias
Imagem de capa para Banco de empregos vai formar e ajudar vítimas de violência doméstica
Lei que assegura criação do banco de empregos para mulheres vítimas de violência doméstica no Distrito Federal foi publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (1º/5), Dia do Trabalhador - Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Um banco de empregos para vítimas de violência doméstica e sexual. A boa ideia é para capacitar e melhorar o nível educacional e cultural dessas mulheres, para que estejam aptas a entrar no mercado de trabalho e começar uma vida nova.

A lei, sancionada neste dia do trabalho pelo Governo do Distrito Federal, prevê a formação de parcerias com entidades públicas e privadas, além de criar incentivos fiscais para estimular essas parcerias.

“Não é terapia, mas é terapêutico. Muitas mulheres conseguiram se abrir para os professores, dizendo que o projeto é como se fosse uma boia, que as salvou”, afirmou Paula Sallas, idealizadora do projeto Galpão do Riso, em Samambaia, a 10Km de Brasília.

Os cursos

Há várias ações previstas, como o projeto social Primaverando Margaridas que oferece cursos, oficinas e palestras voltados para mulheres que viveram ou estão sofrendo algum tipo de violência doméstica.

A ideia é ensinar empreendedorismo por meio de atividades gratuitas de capacitação.

Também existe o Galpão do Riso que foi cedido pela Administração Regional de Samambaia, região administrativa do Distrito Federal. No espaço, são realizadas palestras, teatros, aulas de canto coral e crochê.

Leia mais notícias boas

Dados

Os dados oficiais mostram que 97,18% dos casos de violência registrados entre janeiro e dezembro de 2022, no Distrito Federal, aconteceram na casa das vítimas.

Jucelia Aparecida Gonçalves conta que vivia em casa, triste e sem conseguir nem se levantar da cama até que o filho a inscreveu no projeto Galpão do Riso.

“Tem me ajudado muito, ficava em casa sem poder trabalhar ou fazer nada por conta de uma cirurgia que fiz. E sempre quis cantar. Agora estou cantando até na igreja! Eu era nervosa. Essas aulas estão mudando tudo. Foi um anjo que entrou na minha vida”, disse Jucelia.

Sanção

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, sancionou a Lei nº 7247/2023, que assegura criação do Banco de Emprego para mulheres vítimas de violência.

A proposta é de autoria do deputado distrital Eduardo Pedrosa (União Brasil) e a nova legislação foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

Pela lei, serão realizados estudos de diagnóstico para definir a adoção de políticas públicas para aperfeiçoar oportunidades de geração de emprego, renda, saúde e segurança e, assim, ajudar na prevenção do combate à violência contra as mulheres.

No Banco de Empregos, mulheres vítimas de violência doméstica vão aprender profissões para poderem entrar no mercado de trabalho e recomeçar vida nova - Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

No Banco de Empregos, mulheres vítimas de violência doméstica vão aprender profissões para poderem entrar no mercado de trabalho e começar vida nova – Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Com informações da Agência Brasília