Homem cria 1º bar sem álcool e negócio dá certo!

-
Por Rinaldo de Oliveira
Compartilhar
Imagem de capa para Homem cria 1º bar sem álcool e negócio dá certo!
Chris Marshall criou o 1º bar sem álcool de Austin, Texas, nos EUA e o negócio está fazendo sucesso! - Foto: Chris Marshall / Sans Bar

Dá para imaginar um bar sem álcool? É isso mesmo, um bar que não vende bebida alcoólica! Ele foi criado há quase 5 anos por Chris Marshall no Texas, EUA e está fazendo sucesso!

O bar faz parte de um movimento que está crescendo por lá chamado como “sóbrio-curioso“.

Chris tem 38 anos e abriu o Sans Bar em 2017. A ideia era ter um lugar onde as pessoas pudessem se socializar e se divertir sóbrias, sem tomar bebidas alcoólicas.

Assim ele criou o primeiro pub de bebida de Austin, onde você não encontrará uma gota de álcool.

“Ele combina as melhores partes de um bar – a música, a conexão – em um ambiente que é verdadeiramente inclusivo para todos”, disse Chris Marshall ao Southern Living.

Não bebe 15 anos

Marshall desistiu do álcool aos 20 e poucos anos.

Ele disse à Men’s Health que sua vida começou a ficar fora de controle até que ele entrou na reabilitação aos 23 anos e encontrou sobriedade e conexão.

“Quando fui para o tratamento, estava sozinho. E acho que meu principal fator motivador foi aquele sentimento de solidão. E quando entrei na reabilitação, a primeira coisa que ouvi foi alguém me dizer: ‘Você nunca tem para se sentir sozinho novamente.’ Portanto, este espaço em que estamos sentados hoje é o resultado direto daquela afirmação muito real que alguém me fez há 15 anos: me dizendo que eu não precisava ficar sozinho, que eu não precisava viver sozinho, ” disse Chris Marshall à ABC News.

Como abriu o negócio

Com apenas US$ 200 no bolso e algumas mesas dobráveis, Marshall alugou um lote nos fundos de um salão de cabeleireiro.

Assim, ele deu o primeiro passo para construir a base de seu bar sem álcool.

E por mais que a ideia pareça estranha, o negócio deu certo!

“As pessoas começaram a aparecer… As pessoas apareciam quando estávamos literalmente do lado de fora porque tinham a visão do que eu estava criando. Não era sobre as bebidas – e as pessoas vêm para as bebidas – mas ficam para a comunidade ,” concluiu ele.

Será que a ideia pegaria aqui no Brasil?

Assista à reportagem da ABC News:

Com informações do Sunny Skyz