EUA aprovam uso emergencial da vacina da Modena: Covid

640
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Agora os norte-americanos podem contar com outra vacina, para imunizar mais rápido a população contra a Covid-19. Foi aprovado o uso emergencial da vacina da Moderna.

O anúncio foi feito nesta sexta, 18 pela FDA, agência reguladora de Alimentos e Medicamentos.

Desta forma, o imunizante da Moderna se junta ao da Pfizer/BioNTech e será distribuído na campanha de vacinação que começou na última segunda-feira em todo país.

“Com duas vacinas agora disponíveis para prevenção contra a covid-19, o FDA deu um novo passo crucial na luta contra esta pandemia”, disse o diretor da agência, Stephen Hahn.

A prioridade de imunização são os profissionais da saúde e residentes de casas de repouso, conforme recomendação das autoridades.

Os Estados Unidos são o país mais afetado pela pandemia, com mais de 313.000 mortes e mais de 17,4 milhões de casos confirmados de covid-19.

Recordes

A vacina da da Pfizer/BioNTech levou 22 dias para ser aprovada. A da Moderna, 19 dias, um prazo recorde.

A distribuição da dosagem, pensada por meses, deve começar rapidamente.

O objetivo era “ter os caminhões literalmente esperando ao lado da fábrica para que possam carregá-los e partir assim que o FDA aprovasse” a vacina, disse Stéphane Bancel, CEO da Moderna, à AFP.

A Moderna, que recebeu 2,5 bilhões de dólares em financiamento federal como parte da Operação Warp Speed, desenvolveu sua vacina em parceria com o Instituto de Doenças Infecciosas dos Estados Unidos.

O presidente do Meharry Medical College, James Hildreth, membro do comitê de especialistas da FDA, que deu parecer positivo sobre a vacina, disse que projetar e licenciar as vacinas da Pfizer e da Moderna em menos de um ano foi “uma façanha incrível”.

Armazenamento

A fórmula da empresa pode ser armazenada a -20° C e não a -70° C como a vacina Pfizer – temperatura muito inferior à dos freezers convencionais, o que obrigou o grupo a desenvolver recipientes específicos para transporte.

O “engarrafamento” ocorre nas instalações da subcontratada Catalent em Bloomington, Indiana, para onde a Moderna envia grandes bolsas de 50 litros da vacina produzida em New Hampshire.

Com informações da Isto É