Acabou a farra dos supersalários na Câmara dos Deputados

1789
congresso_rosa_novo
congresso_rosa_novo
Por Rinaldo de Oliveira
Agora é oficial: a Câmara dos Deputados reduziu os supersalários de 1.371 servidores, que recebiam acima do teto do funcionalismo, que é de 28 mil reais – como adiantamos no SóNotíciaBoa na semana passada – releia aqui.
A medida moralizadora foi anunciada pelo presidente da casa, Henrique Eduardo Alves, e faz parte de um pacote para enxugar  330 milhões de reais no orçamento da Câmara para o ano que vem.

A promessa é restringir a contratação de terceirizados, renegociar contratos, e limitar a 10 mil reais por mês a despesa com aluguel de carros para deputados.

Supersalários
O corte nos salários acima de 28 mil reais na Câmara já estará nas folhas de pagamento da semana que vem.
1.371 servidores foram atingidos: 676 ativos e 695 aposentados.
A economia será de 6 milhões e 700 mil reais por mês, ou 80 milhões de reais por ano.
TCU
A Câmara atendeu à determinação feita em agosto pelo Tribunal de Contas da União.
Mas Henrique Eduardo Alves já avisou: os servidores não vão devolver o que receberam a mais nos últimos anos.
“Aqui não houve essa reclamação do TCU, portanto, esse assunto não está em análise”, afirmou.
Ao senado o Tribunal determinou a devolução do que foi pago a mais pelos servidores e o presidente Renan Calheiros disse que vai cumprir a ordem:
“No prazo estabelecido pelo TCU nós vamos cobrar a devolução. Vamos fazer a regulamentação e cobrar a devolução. Bem, assim, todas as decisões serão implementadas”, prometeu.